sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Pra descontrair... Hora de relaxar...



"O vinho existe não para preencher livros de degustação ou justificar excursões a colheitas, mas para transmitir um prazer sensual".

Jancis Robinson

Simples Nacional: Ministro da Micro e Pequena Empresa garante apoio à inclusão de vinícolas!

Foto: Cassiano Farina
O Ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, manifestou apoio à proposta de inclusão das vinícolas no Simples Nacional, em palestra realizada no último dia 21, na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC), em Caxias do Sul. Domingues apresentou a proposta que está sendo construída pela pasta para melhorar o regime simplificado de tributação na reunião do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

Dirigentes do setor vitivinícola - Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Federação das Cooperativas Vinícolas do Estado do RS (Fecovinho), Sindicato da Indústria do Vinho do Rio Grande do Sul (Sindivinho), Associação Gaúcha de Vinicultores (Agavi) e Associação de Vinicultores de Garibaldi (AVIGA) - participaram da reunião e entregaram ao Ministro uma cesta com um espumante, suco de uva e o vinho oficial da Copa do Mundo.

A proposta contempla, entre outros avanços:
- a universalização da possibilidade de enquadramento, desonerando e desburocratizando todos os segmentos;
- implantação de um processo único para abertura e baixa de empresas;
- o fim da substituição tributária para as empresas que se enquadram como micro empresa e empresa de pequeno porte;
- fim da exigência das inscrições estaduais e municipais.

O Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) tem articulado, em conjunto com as entidades que compõe o Conselho Deliberativo, uma série de agendas para a sensibilização por parte do governo e Congresso Nacional. Em 2013, um estudo com base no Cadastro Vitivinícola mostrou que 90% das empresas poderiam ser enquadradas nessa categoria, sem que houvesse prejuízo na arrecadação de impostos, tendo em vista que elas representam apenas 12% do faturamento gerado pelo setor. No Rio Grande do Sul, das 559 empresas, 510 poderiam ser incluídas no Simples. Já em Santa Catarina, essa possibilidade atingiria 85, das 89 empresas ativas no estado.

As entidades também elaboraram uma nota que aponta os benefícios destas propostas:
- incentivo à produção de vinhos, sucos e espumantes;
- impulso à formalização dos produtores;
- manutenção das pequenas cantinas no mercado;
- estímulo aos produtores da agroindústria familiar.
- criação de um ambiente mais favorável para a permanência dos agricultores no meio rural, evitando o êxodo.


Fonte: Assessoria de Imprensa Ibravin - www.ibravin.org.br

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O vinho dos amantes... - Catia Bosso


Através de uma distância fria e deselegante
Admiro as taças de cristal,
O vinho dos amantes contém a mais pura fibra da excelência.
Sinto um desejo ávido,
Um oásis sem paraíso,
Um batom sem boca,
Uma conjugação sem verbo.
Encoste-se à minha, a sua taça,
E teremos a junção dos amantes.
Embriagados pelo véu do desejo que marca.
Enobrece o paladar do meu amor.
Engrandece a figuração do meu beijo.
Pungente e fiel destilador dos meus encantos...
Segue o roçar dos lábios numa taça...
Arrasta seu corpo sobre o meu...
Carinho sem igual de um êxtase de querência.
Sente em sua boca o mel
Consuma em mim o teu céu
Leva na sua taça o meu vinho...
Enlaça teu cálice no meu cálice


Catia Bosso

Culinária - Gastronomia - Sálvia

A sálvia, nativa da região Mediterrânica, é utilizada desde os tempos antigos para afastar o mal, tratar mordeduras de cobra, aumentar a fertilidade feminina. Provavelmente, foi introduzida na Europa, a partir do Egito, pelos romanos, como planta medicinal. A planta tinha grande reputação durante a Idade Média, com muitos provérbios referindo-se às suas propriedades curativas, sendo utilizada como diurético, anestésico local para a pele, entre outros.
Seu nome deriva da palavra latina salvere, que significa estar de boa saúde. “Quem tem sálvia em casa nunca envelhece”, já dizia um velho provérbio chinês.
A sálvia tem um sabor ligeiramente apimentado. Na cozinha Ocidental é usada para dar sabor a carnes gordas (especialmente em marinada), queijos e algumas bebidas. Nos Estados Unidos, Reino Unido e Flandres, é usada com cebola em recheios de porco ou aves e também em molhos. Na cozinha francesa é usada no cozimento de carnes brancas e em sopas de vegetais. Os alemães a utilizam frequentemente em pratos com salsichas. Também é comum na cozinha italiana. Nos Balcãs e no Médio Oriente, é usada em assados de borrego.
Apesar da eficácia da sálvia ser discutível, tem sido recomendada ao longo do tempo para quase todas as enfermidades. As evidências modernas apoiam os seus efeitos como antibiótico, antifúngico, adstringente, anti espasmódico, estrogênico, hipoglicêmico e tônico. Também está sendo pesquisada sua eficácia no controle de alguns estados da doença de Alzheimer.
Os princípios ativos mais fortes da sálvia encontram-se no seu óleo essencial, que contém eucaliptol, borneol e tujona; as folhas contêm ácido tânico, ácido oleico, niacina, nicotinamida, flavonas, glicosídeos flavonoides e substâncias estrogênicas.
Recomenda-se precaução no uso em conjunto com estimulantes ou depressores do sistema nervoso central. 

Fonte: Wikipedia

Vinícola Perini aposta na interatividade e participação no mercado mundial e lança site...

Foto divulgação Vinícola Perini
Uma página com visual descontraído e de fácil acessibilidade aos internautas do mundo todo. Com essa proposta, a Vinícola Perini disponibiliza na internet o site oficial da linha tipo exportação Macaw. O lançamento ocorreu essa semana nos Estados Unidos, no South Beach Wine & Food Festival, uma grande festa da vinicultura e da gastronomia realizada na praia de South Beach, em Miami. O evento, realizado de 21 a 23 de fevereiro, reuniu os mais importantes produtores de vinhos do mundo, chefs e personalidades da culinária.
O site da linha Macaw é acessado através do endereço eletrônico  www.winemacaw.com e apresenta um
Foto divulgação Vinícola Perini
espaço irreverente e também de interatividade com seu consumidor. Além de conhecer os quatro vinhos da linha – Merlot, Cabernet Sauvignon, Tannat e Moscato –, o internauta poderá ter suas fotos com o produto postadas no site, partilhando sua imagem no Instagram. Além disso, é possível pesquisar locais de compra, tirar dúvidas e enviar mensagens, bem como ficar sabendo dos eventos em que a marca estará presente. “Queremos comunicar a proposta do Macaw de uma forma irreverente, apostando na interatividade com nosso consumidor”, enfatiza a gerente de exportação da Perini, Bárbara Ruppel.
A linha Macaw foi criada em 2013 pensando em atrair o público jovem. O projeto focou na ideia de se elaborar um vinho para ser apreciado com versatilidade, descontração e sem qualquer cerimônia. A garrafa se apresenta de uma forma irreverente, com abertura por tampa-rosca, ideia já consolidada no mercado americano, além de uma identidade diferenciada para cada rótulo, com a imagem estilizada de uma arara. “São vinhos sofisticados, mas que podem ser apreciados de forma simples, em todos os momentos e em todas as estações”, destaca Bárbara.
Situada no Vale Trentino, em Farroupilha, na Serra Gaúcha, a Vinícola Perini tem 5 mil clientes no Brasil e mais de 90 itens de produtos derivados da uva. Seus principais mercados são Rio Grande do Sul, Goiás, São Paulo, Santa Catarina e Rio de Janeiro. Mais informações sobre a companhia podem ser obtidas no site http://www.vinicolaperini.com.br/

Fonte: Ponto DOC Assessoria de Comunicação

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Suco de uva: sangue vegetal, leite vegetal, seiva viva...


Melhor e mais nutritivo do que o vinho, estudos têm revelado que o suco de uva preta ou rosada pode trazer os mesmos benefícios à saúde, por conter os poderosos antioxidantes, chamados flavonoides, aos quais se atribuem os bons efeitos do vinho sobre o coração.
Os flavonoides no suco de uva, como no vinho, se mostraram capazes de evitar a oxidação do chamado mau colesterol, LDL ou lipoproteínas de baixa densidade, que levam à formação de placas nas paredes das artérias.
A proposta do efeito protetor do vinho tinto deve ser bem considerada, mas não devemos esquecer dos seus efeitos adversos: alcoolismo, distúrbios de comportamento, síndrome fetal alcoólica, acidente vascular cerebral hemorrágico, hipertensão arterial, arritmia, miocardiopatia e morte súbita. Estudos têm mostrado que o consumo de álcool superior a 20 gramas por dia é responsável pelo aumento na incidência de hipertensão arterial, sendo esta uma das patologias cardiovasculares mais frequente na população em geral e um dos fatores de risco para aterosclerose.
Comer uvas brancas ou verdes, ou beber seu suco, não tem o mesmo efeito, porque não contêm os flavonoides que as uvas pretas e rosadas têm.
Estudos levam a crer que os antioxidantes do suco permanecem no corpo por mais tempo do que os do vinho. A recomendação de diária de consumo do suco de uva é de um copo (150ml).
O suco de uva tem mais calorias que o leite, semelhanças surpreendentes com o leite materno e bastante indicado para períodos de reconstrução da fadiga, da anemia ou da convalescença.


Fonte: FAURGS (Faculdade de Agronomia da Universidade do Rio Grande do Sul); Econatura Produtos Ecológicos e Naturais Ltda, Andréa Abdala Frank - Nutricionista , Prof. do Instituto de Nutrição UFRJ.

Você que acompanha o universo da gastronomia, já pensou em imprimir petiscos?

Foi isso que a Ford, em parceria com a 3D Systems e sua divisão de alimentos, The Sugar Lab, fez com o novo Mustang.
A miniatura comestível do carro é uma das ações de lançamento da nova geração do modelo e ficou pronta em algumas horas. 
Assista ao vídeo (em inglês) que mostra um pouco desse processo:


Para Mark Bentley, gerente de licenciamento de produtos da Ford, "é empolgante ver como a impressão 3D permite novas formas de contar a história de uma marca”.
Aliás, por ser uma tecnologia promissora e que pode ser aplicada em diferentes processos, ela também foi usada para produzir peças de protótipo do carro original, que chegará ao mercado norte-americano no segundo semestre e também comemora 50 anos em 2014.

Camada por camada de açúcar durante a impressão da miniatura comestível do Mustang.

Liz von Hasseln, fundadora do The Sugar Lab.

 Uma das versões finais da miniatura comestível.


Como curiosidade:
- A 3D Systems também produz torrões de açúcar impressos em 3D nos sabores hortelã-pimenta branca e maçã verde;
- O Mustang comestível tem 10 cm de comprimento e 5 cm de altura e foi impresso camada por camada;

Embora seja um produto de demonstração, a Ford negocia o licenciamento para sua produção em escala, também em versões de chocolate.

Fonte: Renata Cabrini - Burson-Marsteller

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Quer ficar jovem por mais tempo? Beba cerveja, vinho...


Segundo pesquisadores das universidades de Tel Aviv  e Columbia, o álcool pode manter você jovem por mais tempo. Já o café tem efeito contrário, envelhece.
A explicação é que, a cada vez que as células do corpo humano se dividem, elas fazem cópias das pontas dos cromossomos (os telômeros), que são sequências de DNA. Só que os tais telômeros ficam mais curtos a cada divisão, até não poderem mais se dividir e morrerem. Este é um processo natural do nosso envelhecimento.
A pesquisa comprovou que o álcool pode retardar esse encurtamento e manter o DNA vivo por mais tempo - pelo menos funcionou com as leveduras. E, como elas dividem importantes semelhanças genéticas, como acontece conosco, os pesquisadores acreditam que o resultado seja o mesmo em seres humanos. A pesquisa também conclui que o café acelera o encurtamento dos telômeros.
“Pela primeira vez, nós identificamos alguns fatores ambientais que alteram o comprimento do telômero e mostramos como eles fazem isso”, diz Martin Kupiec, um dos autores da pesquisa. “O que aprendemos poderá um dia contribuir para a prevenção e o tratamento de algumas doenças”.

Atenção: beba com moderação!

Saúde!



Via Ciência Maluca

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Para o sabor de um vinho conhecer - Luiz Alberto C. Filho



Para o sabor de um vinho conhecer,
Necessário prová-lo devagar,
Assim como se fôssemos provar
As formas feminis de um lindo ser.
Para o aroma de um vinho perceber,
É preciso, ao senti-lo, imaginar,
Perfume que a mulher vem exalar,
Das curvas que nos vêm embevecer.
Vinho e mulher, fantástica mistura,
Majestática e nobre combinação
A nos levar à doce perdição.
É no viver pessoa de ventura,
Quem desta dupla envolta de paixão,
Feliz pode fazer degustação.
Luiz Alberto C. Filho

Alimentos com ação anti-inflamatória no organismo: vinho, azeite de oliva...

Você sabia que alguns alimentos têm ação anti-inflamatória no organismo?
São muitas as opções para manter uma dieta balanceada, rica em nutrientes, com os chamados alimentos funcionais.

Alguns deles:
Vinho tinto: o resveratrol, um poderoso antioxidante encontrado na bebida, teve sua ação comprovada como anti-inflamatório. A ingestão de 1 taça de vinho às refeições já é suficiente!

Azeite de oliva: apresenta grandes quantidades de ômega 9, ácido graxo essencial na inibição da inflamação, também aumenta o HDL (o bom colesterol).

Alimentos crus, prontos para o consumo imediato, são uma excelente opção para lanches e petiscos: nozes, castanha-do-pará, amêndoa.

Gengibre, óleo de canola, linhaça, semente de chia, podem tornar sua salada mais saborosa, no preparo de molhos ou, até mesmo, simplesmente salpicá-los sobre os alimentos.

Preparações com salmão, pimentão vermelho, sardinha, cenoura, couve, cebola, bacalhau, batata doce, atum, abóbora, açafrão da terra ou cúrcuma, podem dar um up na sua saúde.


Saúde!

Topa conhecer uma deliciosa variação com a bebida de Bacco?

Foto ilustrativa
Pra variar as bebidinhas neste verão escaldante, sem deixar de lado o néctar de Bacco, que tal uma Batida de Vinho?

Segue a receita:
1 copo (requeijão) de vinho tinto
200 g de leite condensado
1 xícara (chá) de soda limonada
5 pedras de gelo

Bater todos os ingredientes no liquidificador e servir bem gelado.

Conforme a Priscila Meira, fica uma delícia !


Fonte: Blog Receitas Selecionadas

www.receitasselecionadas.com

Taças - existem muitos modelos no mercado, qual escolher?

Muitos não sabem, mas o papel chave da taça de vinho é realçar algumas características da bebida.
O austríaco Claus Josef Riedel, em 1950, descobriu que o volume, a forma, o diâmetro, o acabamento e a espessura do vidro eram determinantes para guiar o "caminho" dos aromas até o nariz e precisar os toques do vinho no paladar.
De fato, se considerarmos o mapa da posição das papilas gustativas, percebemos que cada região é responsável por um sabor: doce na ponta, salgado dos lados e amargo na parte de trás. Por conta disso, direcionar o vinho à região onde será melhor saboreado é essencial.
Existem muitos modelos no mercado, o importante é observar fatores primordiais, como a transparência, para uma apreciação perfeita da cor; hastes longas para segurar o copo sem tocar o bojo, e assim não alterar a temperatura da bebida; bojo apropriado para ressaltar melhor os aromas do vinho escolhido.
Para simplificar, o ideal é ter uma taça "curinga", e o principal trunfo se chama ISO (International Standards Organization): uma taça desenvolvida para degustações técnicas e que serve para qualquer vinho.
No caso de querer investir na experiência, há quatro modelos básicos: 
Bordeaux - apresenta características que favorecem as uvas Cabernet
Bordeaux
Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Syrah, Bainada e Tannat. Copo mais alto, de borda estreita e volume grande, que favorece os tintos ricos em taninos.
Borgonha

Bourgogne - o amplo formato de balão faz com que o buquê se libere de maneira mais fácil, o que a torna ideal para vinhos à base de Pinot Noir, Nebbiolo, Barbera e Amarone.

Vinho branco - corpo menor do que as utilizadas para os tintos, mais afunilada na boca, pois os vinhos brancos não requerem muita oxigenação. 
Vinho branco



Flute – bojo alto e estreito, haste
Flute
longa, ideal para espumantes, pois quanto mais alto o bojo mais realçará os aromas.

Se quiser, pode ir além, escolhendo uma para rosados e outra para doces (apesar de a de vinho branco também servir para essa função). As denominadas “Porto” são perfeitas para doses menores e vinhos mais doces, como o do Porto, Marsala e Banyuls, por ter um bojo levemente mais estreito e menor.

Santé!

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Vinho na taça – Fátima Abreu


Embebede-se em minha taça,
Vinho que te ofereço.
Um aconchego,
Teu novo berço...
Uma taça escolhida,
Para lhe servir dessa bebida.
Deleite-se sem demora!
É o meu sabor que prova agora...

Fátima Abreu

Série Uvas Viníferas - Castelão


A castelão é uma casta de uva tinta portuguesa, de maturação média, conhecida na região de Setúbal por Periquita, também chamada João de Santarém ou Castelão Francês. Embora seja cultivada por todo o país, destaca-se, sobretudo, nas regiões costeiras ao sul e por vezes entra na constituição do Vinho do Porto.
Dotada de um elevado poder de adaptação a diferentes condições climáticas, é na região de Palmela, de clima quente, terrenos arenosos e escassez de recursos hídricos, que a castelão revela o seu melhor.
Produz vinhos encorpados, estruturados, com taninos bem marcados, e aromas de framboesa, ameixa e groselha; mais agressivos na juventude, mas que se tornam macios com o envelhecimento.
A região da Península de Setúbal produz os mais conhecidos vinhos desta casta, que também é cultivada na Espanha.
A castelão é bastante utilizada em cortes com Syrah, Touriga Nacional, Trincadeira e Cabernet Sauvignon.

Tens alguma informação para acrescentar sobre esta: curiosidades, se é conhecida por outros nomes, outros países onde seja cultivada, vinhos produzidos com ela, harmonizações...? Compartilhe!

Saúde!


Agradecimento a Emido Gonçalves, pela colaboração.
Fonte de pesquisa: Wikipédia, Janela de Cheiros, Comissão Vitivinícola da Bairrada.

Presidenta Dilma recebe a linha oficial de vinhos da Copa do Mundo das mãos da família Lidio Carraro

Foto divulgação
No último dia 20, na abertura da Festa da Uva, em Caxias do Sul/RS, a presidenta Dilma Rousseff recebeu os três vinhos oficiais da Copa do Mundo 2014, entregues pela enóloga-chefe da Lidio Carraro, Monica Rossetti, e pelos irmãos Patricia, Juliano e Giovanni Carraro, diretores de marketing, comercial e de produção da vinícola boutique.
No encontro, a enóloga gaúcha Monica Rossetti apresentou a sua nova criação da linha FACES, ainda não divulgada ao mercado, o rosé, que segue o conceito de homenagear a vitivinicultura brasileira e a paixão nacional pelo futebol. 
Através dos rótulos da Copa, a Lidio assume pela terceira vez a responsabilidade de representar o vinho brasileiro em grandes eventos esportivos.
Em 2007, cinco dos seus rótulos foram escolhidos como vinho oficial dos jogos Pan-Americanos RJ e em 2010, mais uma vez, foi a escolhida para representar o vinho brasileiro no 30º aniversário da Stock Car.
No meio futebolístico, o FACES também faz sucesso. Os gêmeos Fábio e Rafael da Silva, craques do Manchester United que já passaram pela Seleção Brasileira, apareceram em fotos com uma garrafa do vinho da Copa em recente reportagem do site inglês Manchester Evening News. Os craques Bebeto, Ronaldo e o treinador da Seleção Brasileira, Felipão, também posaram com o vinho em fotos recentes. 
Foto: Janice Prado
A linha FACES foi pensada e criada de forma afinada com o momento do campeonato, jovem e elegante, saboroso, fácil de ser apreciado por diferentes paladares, diferente da linha tradicional, que está voltada mais para o público especializado. 
A participação nestas competições de expressão mundial, com certeza, aumenta o reconhecimento internacional da vinicultura brasileira.
A pequena e premiada Lidio Carraro, instalada no Vale dos Vinhedos e em Encruzilhada do Sul, exporta para mais de 18 países, entre eles Dinamarca, Inglaterra, Bélgica, Canadá, Japão, Finlândia.

Golaço da Lidio Carraro, parabéns!


Fonte de pesquisa: Portal da Propaganda

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Magrela - Gruit beer, a nova sazonal da Cervejaria Nacional

A Cervejaria Nacional lança a Magrela, sua primeira Gruit Beer, uma cerveja verdadeiramente sem lúpulo, na próxima segunda-feira, dia 24/02.
A Magrela leva maltes viena e caramelo, ficando entre a pilsen e a amber ale da casa. Tem adição de mel, açúcar mascavo e um gruit com 
18 condimentos: alecrim, sálvia, louro, gengibre, coentro, zimbro, cardamomo, alfavaca, cidreira, jasmim, macela, calêndula, camomila, alfazema, pimenta do reino, canela, cravo e erva doce e fermentada com leveduras Ale agressivas. 
Guilherme Hoffmann, mestre-cervejeiro da Nacional, promete uma cerveja leve e bem fresca, com boa acidez e toques herbais e florais.

Guilherme e sua assistente, Roberta Payaro.




R$ 14,00 - 320 ml, com double drink a noite toda, apenas na data de lançamento (24/02/2014).

Estarei lá pra conferir!

Saúde!

Serviço:
Cervejaria Nacional
Av. Pedroso de Morais, 604 - Pinheiros
São Paulo - SP (próx. à estação Faria Lima do Metrô)
(11)3034-4318

2ª edição da Food Hospitality World Brasil – Feira Profissional de Alimentação e Hospitalidade


A 2ª edição da Food Hospitality World Brasil – Feira Profissional de Alimentação e Hospitalidade – será nos dias 09 a 11 de abril, no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

O evento contará com cerca de 200 participantes, entre fabricantes, importadores e distribuidores de produtos que irão apresentar lançamentos, tendências, serviços e inovações tecnológicas.

Além da área de exposição, direcionados aos proprietários de hotéis, bares, restaurantes, distribuidores de food service, franquias de alimentação e importadores, a feira de negócios contará também com espaços de capacitação e atualização profissional.

A Food Hospitality é a fusão entre a TuttoFood - Exposição Internacional de Alimentos e a Host - Salão Internacional da Hospitalidade Profissional , eventos bienais, que acontecem em Milão/Itália, que estão entre as mais tradicionais feiras dos setores de bares, restaurantes e hotelaria do mundo.


Para mais informações, acesse o site: www.fhwbrasil.com.br

Dica - Harmonização entre queijos e vinhos

Harmonização, há quem ache tudo isso bobagem, frescura, muito complicado.
Uma equação bem simples para entender a harmonização perfeita: uma coisa boa + um lugar legal + companhia bacana = o que era bom, ficou ainda melhor!
Agora, imagine o contrário: coisa boa + lugar ruim + gente chata. Ficou bem ruim, não?
Um bom vinho pode ser prejudicado pela escolha errada da taça, por um ambiente com odores ruins ou mesmo por uma companhia que tenha exagerado no perfume. Num cenário destes, o prato também sai perdendo, ainda mais com a escolha equivocada do vinho.
Harmonizar é equilibrar forças, complementar, é descobrir novas sensações, percepções...
Depois de mergulhar no mundo fantástico da enogastronomia, não tem volta!

Cheers!

Sugestão de harmonização entre queijos e vinhos:

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Brahma revela sua “Seleção Especial”


A Brahma, cerveja oficial da Copa do Mundo, está revelando a sua “Brahma Seleção Especial”, que faz uma série de homenagens ao evento e à Seleção Brasileira.
A linha limitada engarrafada em embalagens de alumínio, que chega ao mercado em março, traz uma bebida produzida com cevada plantada, cultivada e colhida na Granja Comary, centro de treinamento da Seleção Brasileira.
Com design moderno e sofisticado, que deixam de lado o tradicional vermelho da marca em substituição ao preto, elas trazem ainda sutis linhas verdes e amarelas, como uma homenagem à chegada da Copa do Mundo ao Brasil. Luiz Felipe Scolari, técnico da seleção e embaixador do projeto, assina as garrafas. O valor será bastante salgado, chegando a custar até R$ 189,00.
Luis Felipe Scolari é o embaixador da nova cerveja
da Brahma  (Foto: Divulgação/Brahma)
“A paixão pelo futebol e pela cerveja nunca estiveram tão juntas. Plantamos cevada na Granja Comary, local que abriga a Seleção Brasileira há quase três décadas, para criarmos uma cerveja especial para o mundial no Brasil. Queremos que o torcedor brinde com a nossa garrafa, que é inspirada na história do futebol brasileiro”, diz Bruno Cosentino, diretor de marketing de Brahma.


Fonte: InfoMoney

Nós e o vinho... – Luiz Alberto C. Filho

No ardor profano dos carnais pecados
Bebemos no calor do nosso ninho,
Nós, do mesmo cálice de vinho,
Pela luz do Deus Baco iluminados.
E vamos pela noite inebriados,
Esquecendo da vida os vis espinhos
Existentes ao longo dos caminhos,
Nas libações noturnas abraçados.
O vinho cor de sangue, da paixão,
Que a mais pecaminosa tentação
Nos humanos recônditos fomenta.
E ao tempo em que se vai nossa razão,
Vamos tendo nós dois a sensação,
De que nossa libido ele alimenta.

Luiz Alberto C. Filho

“Desperte os Seus Sentidos”, a mais nova atração da Cooperativa Vinícola Garibaldi

Foto: Marciel Agostini
Cave Acordes, local requintado, especialmente pensado para abrigar o que há de melhor produzido pela Cooperativa Vinícola Garibaldi. É neste local, que a vinícola vem promovendo, todas as quintas-feiras do mês de fevereiro, uma degustação de sua recém-lançada linha Premium Acordes. Neste primeiro momento, a iniciativa intitulada “Desperte Seus Sentidos”, é aberta a fornecedores e formadores de opinião. A proposta é abrir para visitação ao público já em março, com eventos específicos através de agendamento com a vinícola.
A degustação dos vinhos é feita com os olhos vendados. “A proposta é fortalecer os sentidos de olfato e de paladar, inibindo a ação da visão, aumentando a concentração nas notas aromáticas e no equilíbrio em boca”, explica o enólogo da cooperativa, Gabriel Carissimi. 
A linha Acordes possui dois vinhos de alta qualidade, dois varietais, das uvas Merlot e Chardonnay, e um espumante elaborado pelo método tradicional (champenoise), com as uvas Pinot Noir e Chardonnay. Sua edição é limitada (3 mil garrafas de cada rótulo), e contém exclusivamente uvas colhidas em safras de alta qualidade, cultivadas ao longo dos últimos três anos.
Foto: Marciel Agostini
Cada rótulo é ilustrado com aves brasileiras e acordes musicais, lembrando o lirismo e a natureza. “Cada detalhe, da elaboração à comercialização, foi estudado pela Cooperativa Vinícola Garibaldi para oferecer ao mercado uma mostra dos mais requintados vinhos já produzidos na Serra Gaúcha. Uma mostra do melhor de nossa produção”, avalia o gerente de marketing Maiquel Vignatti.
A Cave Acordes foi inaugurada em outubro de 2013. Construída nas instalações da Cooperativa Vinícola Garibaldi com a proposta de ser um espaço especial para abrigar seus vinhos Super Premium, além de um ambiente propício para a degustação de seus rótulos mais nobres. A Cave está localizada dentro de uma pipa de madeira de 100 mil litros. O espaço anexo guarda barricas de carvalho francês e as garrafas da linha Acordes. São mais de 10 mil litros dos mais sofisticados vinhos produzidos pela empresa.

A Cooperativa Vinícola Garibaldi situa-se a 120 Km de Porto Alegre, na cidade de Garibaldi/RS, na Av. Rio Branco, 833.
Mais informações:
(54) 3462.1100/3464.8100
http://www.vinicolagaribaldi.com.br

Fonte: Ponto DOC Assessoria de Comunicação

Arte - Realismo - Frutas do Brasil - Eduardo Feitosa

Hiper-realismo - Frutas do Brasil
Eduardo Feitosa, brasileiro, natural de Santo André, pintor de muitos estilos, reconhecido por suas pinturas, seus traços perfeitos traduzem em suas obras luz e transparências.
Apesar do dom, só ingressou na pintura aos 33 anos, quando fez sua primeira exposição, em 1990.
Desde então não pára, são mais de 120 exposições, individuais e coletivas, nacionais e internacionais, possui obras espalhadas pela Europa e Estados Unidos.
Hoje, trabalha continuamente para se aperfeiçoar e registrar através de sua arte, onde mostra uma diversidade dentro do seu estilo hiper-realista.


Site oficial do artista: http://www.eduardofeitosa.art.br/ws

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Uma taça de vinho... - Emidio Gonçalves


Uma taça de vinho, numa noite de luar;
lá no firmamento, uma estrela qualquer,
misteriosa, linda, cintilante a observar;
junto de mim, um corpo nu de mulher,
tremendo de ansiedade, ardente ofegante,
enquanto, acaricio seu corpo quente
e saboreio sofregamente a luxuria do instante!
Sobe-me nas veias o sangue efervescente.
Irrequieto, descontrolado que ameaça rebentar
tal vulcão, que de rompante acaba de acordar!
Emidio Gonçalves 

Série Uvas Viníferas - Baga


A baga é uma uva característica da região da Bairrada, em Portugal. Casta de maturação tardia, produtora de mostos ácidos e de vinhos com teores alcoólicos muito variáveis, que dependem das condições climáticas, se favoráveis ou não à maturação; de elevada produtividade e sensível à podridão em certos anos; de cachos médios, compactos e bagos arredondados.

Produz vinhos, normalmente, bastante tânicos, com muita adstringência e acidez acentuada. Perfeitos para harmonização com um queijo forte, tipo “Serra da Estrela”, ou mesmo um leitão assado, prato típico da Mealhada, que fica na região da Bairrada. Suporta muito bem o envelhecimento.

Credita-se a Luís Pato o trabalho de aperfeiçoamento desta casta.

Também é conhecida por outros nomes:
Grand Noir (França)
Tinta Bairrada (Portugal)
Tinta Fina (Portugal)
Tinta Poeirinha (Portugal)



Fonte de pesquisa: www.iniap.pt