domingo, 20 de abril de 2014

Por incitação à prática de bullying, ovo de Páscoa da Mondelez Brasil é recolhido do mercado


De acordo com o Procon-RJ, a campanha publicitária do produto Bis Xtra + Chocolate, da Mondelez Brasil, e a mensagem transmitida em sua embalagem estão em desacordo com o artigo 37, parágrafo 2°, do Código de Defesa do Consumidor, por incentivar a discriminação entre crianças e adolescentes.
O processo determina a suspensão das vendas até que a mensagem em sua embalagem seja alterada e deixe de conter os textos de incitação à prática de bullying.
Entre os adesivos que podem ser utilizados por quem adquiriu o ovo de Páscoa estão expressões como “morto de fome”, “nerd” e “nervosinho”. No processo administrativo, o órgão estadual considera que, num momento em que o bullying vem sendo discutido pela sociedade, é inadmissível que um produto direcionado a crianças e adolescentes incite qualquer tipo de violência, inclusive a verbal, entre eles. “A Páscoa possui uma mensagem de paz e confraternização e esta campanha manda sacanear os outros?” disse a secretária de Estado de Proteção e Defesa do Consumidor, Cidinha Campos.
A ação foi motivada por relatos nas redes sociais e na mídia, não tendo havido reclamação formal junto ao órgão. Segundo o Procon-RJ, os gerentes dos estabelecimentos que forem visitados pelos fiscais do órgão serão responsáveis por informar a todas as filiais das redes em que trabalham sobre a suspensão da venda do produto.
O Procon também instaurou um processo administrativo contra a fabricante do ovo, a Mondelez Brasil, para a suspensão da comercialização do produto.