segunda-feira, 3 de março de 2014

Na taça... - Emidio Gonçalves


Anseio o vinho que tão generosamente,
Me ofereces, em taça límpida reluzente!
Teus aromas, teu néctar, vou degustar
Em profundos devaneios de loucura,
No teu aconchego com toda a ternura
Quero deleitar-me sem demora
Embriagar-me com o teu sabor já, agora...
Emidio Gonçalves