sábado, 1 de março de 2014

Vinho e Carnaval...


Divino eu sou
sangue da terra, videira da vida
num brinde de amor transbordo em plena avenida
cantando um sonho novo
matriz, escola do povo
respeite o meu pavilhão
 no antigo oriente
da água pro vinho eu me transformei
e conquistei por mares tantos continentes
eu vi vencer a sedução
e a disputa do poder; testemunhei
dormi um longo sono em porões, em barris
enchi o cálice sagrado
em seu louvor
 no colo do tempo, ao sopro do vento
sob o céu anil
por brancos e negros, sou abençoado
sabor brasil
 na tela do cinema
eu viajei com emoção
nos versos de um poema
no calor de uma paixão
a natureza só pede um pouco de reflexão
e na arca do futuro
lugar seguro me abrigarei
e hoje na folia vamos festejar
bebam com moderação...

Sangue da Terra, Videira da Vida: Um brinde de amor em plena avenida
Samba enredo 2013 da Escola de Samba Vai-vai, de São Paulo