sábado, 8 de março de 2014

Soneto da Mulher – Luiz C. Filho


Feliz de todo aquele que tiver
Ao lado seu na estrada dessa vida,
Para abrandar a da rude lida,
Figura confortante de mulher.
Feliz de todo aquele que puder,
Consigo ter em lutas desabridas,
Para curar as trágicas feridas,
Carinhos feminis de um bem-me-quer.
Para as dores em risos converter,
Quando tristeza ao peito um dia vem,
Que remédio melhor se pode ter ?
Pois onde que no mundo pode haver
Outro ser que na vida tanto bem
Aos nossos corações possa fazer ?

Luiz Alberto C. Filho