sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Nós e o vinho... – Luiz Alberto C. Filho

No ardor profano dos carnais pecados
Bebemos no calor do nosso ninho,
Nós, do mesmo cálice de vinho,
Pela luz do Deus Baco iluminados.
E vamos pela noite inebriados,
Esquecendo da vida os vis espinhos
Existentes ao longo dos caminhos,
Nas libações noturnas abraçados.
O vinho cor de sangue, da paixão,
Que a mais pecaminosa tentação
Nos humanos recônditos fomenta.
E ao tempo em que se vai nossa razão,
Vamos tendo nós dois a sensação,
De que nossa libido ele alimenta.

Luiz Alberto C. Filho