quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Vinho e luxúria - Nolberto Caceres


Bebo vinho e o vinho é tinto
como meu sangue
vermelho...
Bebo com moderação
para não perder a conduta
enquanto você me espera...
Olho pela janela
e vejo uma estrela
brilhante no firmamento
como minha taça de vinho.
Se acaba a taça
me sirvo outra
fumo um cigarro
e escrevo uma nota.
Me sobe a luxúria
de ver você nua..
Se acaba o vinho
e o cigarro também
acaricio o teu corpo...

Nolberto Caceres